A utilização de martelo vibratório para a instalação de estacas metálicas de seção decrescente na cidade de Santos vem crescendo, devido principalmente à maior produtividade e menor vibração ocasionadas na instalação de estacas com este tipo de equipamento. Assim, se faz necessário investigar um critério que possa servir de parâmetro para definição em campo da profundidade final de instalação da estaca e, ao mesmo tempo, verificar se um método de cálculo semi-empírico consagrado apresenta resultado consistente.
O objetivo do presente trabalho é tentar estabelecer um critério de paralisação da cravação da estaca baseando-se no seu tempo de penetração em segundos por metro, comparando-se os resultados de 7 provas de carga estática com um método de cálculo de capacidade de carga. Todas as estacas analisadas têm seção decrescente e foram instaladas com martelo vibratório.
Além das sete provas de carga estática mencionadas, apresentam-se também os resultados de outras seis provas de carga estática realizadas em obras da mesma região para auxiliar a interpretação.

Para ler o trabalho clique aqui