Em obra da zona oeste da capital paulista com grande espessura de aterro lançado, era imperiosa a execução de prova de carga estática para confirmar a viabilidade de cravação e a carga de trabalho das estacas préfabricadasde concreto armado, em função do pequeno embutimento em material resistente após ultrapassar o aterro. O objetivo deste trabalho é mostrar aspectos do sistema de reação que se utilizou de estacas pré-fabricadas da própria fundação da obra, diferentemente do que se faz para este tipo de estaca em que é normal um sistema de reação ancorado em tirantes. Também são mostradas e analisadas as provas de carga. Leia mais